Pode servir?

Você está em um restaurante, colocou em prática todo o conhecimento que adquiriu e tem certeza que fez uma boa escolha do vinho da noite. O garçom traz o vinho, abre, lhe apresenta a rolha (que após ler o artigo “Cheira Rolha” você saberá exatamente o que fazer) e serve uma pequena quantidade em sua taça. E agora? O que fazer? Pode servir?

A resposta é bem simples: você deve realizar uma rápida avaliação para conferir se o vinho está adequado para ser degustado. E, para isso, pode seguir algumas dicas bem simples:

  • Faça uma rápida análise visual para identificar se o vinho não possui algum defeito, ou seja, se o vinho branco não está escuro demais ou se o vinho tinto não está claro/alaranjado demais. Veja mais detalhes sobre a análise visual no artigo “Exame Visual“.
  • Em seguida, faça uma análise olfativa, também de forma simples e rápida. Lembre-se que o objetivo neste momento é apenas identificar falhas no vinho. Leve a taça ao nariz e perceba se ele possui cheiro de mofo ou “pano molhado”, sinal de que está bouchonné. Mais detalhes no artigo “Exame Olfativo“.
  • Por fim, prove um pouco do vinho e confirme se ele está agradável.
  • Um detalhe: é importante, ao se realizar a análise gustativa, verificar a temperatura do vinho. Com o tempo pegamos o “feeling” da temperatura ideal dos vinhos espumantes, brancos, rosé e tinto (cada um possui uma temperatura ideal para ser servido). Mas, no início, se concentre em identificar se a temperatura está agradável para você. Se o vinho estiver frio demais (o que pode acontecer principalmente com os tintos), aguarde alguns minutos e ele logo alcançará uma temperatura agradável. Se o vinho estiver quente demais (o que pode ocorrer no caso de vinhos espumantes, brancos e rosé), não se acanhe e peça um balde com gelo. Mais detalhes no artigo “Exame Gustativo“.

Ao verificar que o vinho está correto e agradável, dê sinal verde para o garçom ou sommelier: pode servir!

Servindo vinho

Pode servir? Não!

Mas e quando o vinho escolhido não está de acordo com o que se espera?

Após as análises descritas anteriormente, se a conclusão for que o vinho não está agradável para ser consumido, você pode pedir para que o vinho seja trocado. Esta é a única situação em que o vinho pode ser devolvido. Atente para o fato que devolver o vinho porque você não gostou da escolha é uma atitude extremamente deselegante e alguns estabelecimento podem até se negar a fazê-lo.

Usualmente, como o cliente tem sempre razão, e para não se criar uma situação desagradável, alguns estabelecimentos preferem aceitar o prejuízo e trocar o vinho. Mas saiba que esta é, de fato, uma ação deselegante e, provavelmente, você será lembrado no estabelecimento como “aquele cliente chato”, dentre outros adjetivos pejorativos.