Degustação de vinhos em 6 passos

Ao longo deste blog, você encontrará frequentemente a palavra degustar vinhos, ao invés de beber vinhos. Diferente de outras bebidas, o vinho possui inúmeras peculiaridades que o torna fascinante. Cada região produtora, cada produtor, cada técnica utilizada, cada combinação de uvas torna cada vinho único, envolto em personalidade e particularidade. Portanto, por que apenas deixá-lo correr garganta abaixo quando é possível prestar atenção aos detalhes e potencializar o prazer produzido por tão sofisticada bebida? Degustar é, portanto, prestar atenção aos detalhes, é desvendar os segredos e história que levaram aquela garrafa até a sua mesa. Degustação é o processo que leva você a identificar e nomear as (tantas) sensações causadas pelo vinho e, por fim, ajudá-lo a avaliar o quanto ele lhe agrada.

Para você não se complicar e começar a apreciar cada detalhe do vinho de forma bem simples, saiba como degustá-lo em 6 simples passos.

Antes da degustação iniciar

Ok. Você leu todas as dicas sobre “Como escolher vinhos de forma inteligente” e está confiante que fez uma ótima escolha. O vinho é aberto e você então se lembra de ter visto pessoas cheirando a rolha do vinho. Saiba desde já que esta prática caricata e peculiar não faz parte da degustação de vinhos. Por que cheirar a rolha do vinho se em alguns poucos segundos ele estará em sua taça, onde você poderá analisa-lo e aprecia-lo de forma muito mais agradável? Para sanar todas as suas dúvidas, deixo com vocês o artigo “Cheira Rolha”, onde explico em detalhes a razão da prática de se cheirar a rolha do vinho.

Quando estamos em um restaurante, ou até mesmo em casa, em um evento junto a convidados, existe uma última ação que precisamos executar antes de ter o vinho em nossas taças. É importante que você faça uma rápida análise do vinho apenas para constatar que ele está em condições de ser degustado. Sabe aquela situação onde o garçom serve uma pequena quantidade de vinho e fica aguardando uma resposta? Bem… ele está aguardando que você confirme que o vinho está adequado e que possa ser servido. O artigo “Pode Servir” fala mais sobre como realizar esta rápida análise e dar sinal verde para o pobre garçom, que não pode ficar parado, olhando para você, aguardando-o identificar a tonalidade, aromas e sabor do rótulo escolhido.

Passo 1: Exame Visual – Tonalidade e Intensidade

Incline a taça 45 graus para frente contra um fundo branco e procure identificar a tonalidade do vinho assim como sua intensidade (claro, médio, escuro). O artigo “Exame Visual” fornece maiores detalhes sobre a análise visual.

Passo 2: Exame Visual – Reflexos

Agora analise a “unha do vinho” e identifique os reflexos, ou seja, nuances de outras tonalidades. Identifique, por exemplo, se o vinho já apresenta reflexos alaranjados, mostrando seu envelhecimento.

Passo 3: Exame Olfativo – Aromas Fragrantes

Leve a taça ao nariz e busque identificar algum aroma fragrante, ou seja, algum aroma que se destaca claramente. Vá em “Exame Olfativo” para saber mais sobre a análise olfativa.

Passo 4: Exame Olfativo – Oxigenação

Agora faça o vinho rodopiar na taça para que ele seja oxigenado. Esta ação é importante para que os aromas do vinho sejam intensificados, reação que ocorre quando o vinho entra em contato com o ar. Ao longo da degustação, repita esta etapa para que novos aromas possam ser identificados. Mais detalhes em “Exame Olfativo“.

Passo 5: Exame Olfativo – Aromas Secundários

Volte a levar a taça ao nariz e identifique os aromas que inicialmente estavam “adormecidos”. Alguns aparecem ou ficam mais aparentes com o aumento da temperatura do vinho, outros apenas quando a taça já está vazia (é verdade, faça o teste!).

Passo 6: Exame Gustativo

O melhor foi guardado para o final, a última etapa é a mais agradável de todas. Leve uma pequena quantidade de vinho à boca, deixe-o circular umedecendo toda a língua, céu da boca e parte interna das bochechas. Tente identificar a tanicidade e acidez. Agora engula o vinho e identifique sua estrutura, corpo, amargor e nível alcoólico. A sessão “Exame Gustativo” fornece mais detalhes sobre a análise gustativa.