Falernia Sangiovese 2013

Na última Expovinis, degustei alguns excelentes rótulos da vinícola Falernia. Um dos que mais impressionaram foi o varietal Sangiovese, safra 2013, mas outros rótulos do portfólio também mostram ótimo custo-benefício.

Falernia Sangiovese 2013

93 pontos. Linda cor rubi com muitos reflexos alaranjados. Muito perfumado, frutado. Equilibrado, redondo, aveludado e persistente. Uma bela surpresa pelo preço.

Preço: R$65,00 em Desenrolha (pesquisa realizada em 15/06/2017).

País / Região: Chile / Vale de Elqui

Castas: 100% Sangiovese

Outros rótulos que merecem atenção:

  • Falernia Syrah 2012 (R$65,00 em Desenrolha, pesquisa realizada em 15/06/2017)
  • Falernia Carménère 2015 (R$65,00 em Desenrolha, pesquisa realizada em 15/06/2017)
  • Falernia Cabernet Sauvignon 2014 (R$65,60 em WineBrasil, pesquisa realizada em 15/06/2017)
  • Falernia Pinot Noir 2015 (R$79,90 em Sonoma, pesquisa realizada em 15/06/2017)
  • Falernia Carménère Reserva 2015 (R$110, em WineBrasil, pesquisa realizada em 15/06/2017)
  • Falernia Syrah Reserva 2009 (R$110, em WineBrasil, pesquisa realizada em 15/06/2017)
  • Falernia Pinot Noir Reserva 2013 (R$120, em WineBrasil, pesquisa realizada em 15/06/2017)

 

Mais detalhes:

  • http://falernia.com

 

MontGras Amaral Sauvignon Blanc 2016

Expovinis 2017 MontGras Amaral Sauvignon Blanc 2016

92 pontos. Sauvignon Blanc está se tornando a uva branca do Chile. Vinho muito fresco, descontraído, muito frutado, com acidez vibrante e estrutura impecável. Lindo exemplar do que o país pode fazer.

Preço: R$59,90 em Angeloni (pesquisado em 11/06/2017).

Mais detalhes:

  • http://www.montgras.cl/en/amaral/
  • http://www.montgras.cl/media/data-sheets/2016-amaral-sauvignon-blanc-eng.pdf

 

Expovinis 2017 – Dia 2: a eleição dos melhores até R$70 e mais boas dicas

ExpoVinis 2017

No segundo dia do evento, os candidatos à melhor branco e melhor tinto até R$70, selecionados pelos participantes do projeto Wineblog Hunter, foram degustados às cegas. Os vencedores foram:

  • MontGras Amaral Sauvignon Blanc 2016 – Chile (R$ 59,90 na Angeloni), selecionado por Saulo Moura, do blog Curtindo Vinhos (RJ).

Expovinis 2017 MontGras Amaral Sauvignon Blanc 2016

Expovinis 2017 Torre de Estremoz Collection 2015

Campeões à parte, todos os vinhos indicados para a competição são boas opções de compra. Com algumas poucas exceções, os vinhos receberam notas de 90 a 93 pontos e podem ser encontrados custando de cerca de R$50 a R$70.

  • Os brancos:
    • Batalha Chardonnay 2014 (R$ 60 na vinícola) Brasil
    • Helios Circe Sauvignon Blanc 2014 (R$ 70 na vinícola) Brasil
    • Lidio Carraro Dádiva Chardonnay 2015 (R$ 55 na vinícola) Brasil
    • Dona Augusta Douro 2011 (R$ 60 na Associação Produtores e Comerciantes de Azeites e Vinhos de Portugal) Portugal
    • Falernia Pedro Ximenez 2016 (65 na Premium) Chile
    • Mandoria Pinot Grigio 2015 (R$ 69 na Galeria dos Vinhos) Itália
    • Puklavec & Friends Sauvignon Blanc-Pinot Grigio 2016 (R$ 70 na P&F) Esolvenia
    • Quereu Sauvignon Blanc 2016 (R$ 47,75 na Premiun) Chile
    • Quinta da Alorna Arinto, Fernão Pires, Sauvignon Blanc, Marsanne 2016 (R$ 64 na Adega Alentejana) Portugal

Expovinis 2017 Wineblog Hunter Brancos

  • Os tintos:
    • Aracuri Cabernet Sauvignon 2013 (R$ 45) Brasil
    • Peterlongo Armando Memória Tannat 2015 (R$ 65) Brasil
    • Pericó Basalto Cabernet Sauvignon Merlot 2012 (R$ 65) Brasil
    • Chilcas Cabernet Sauvignon 2015 (R$ 55) Chile
    • Courela Aragonez-Syrah-Touriga Nacional 2015 (R$ 56 na Adega Alentejana) Portugal
    • Falernia Sangiovese 2013 (R$ 64 na Premium) Chile
    • las2ces Bobal-Syrah-Tempranillo 2014 (R$ 49 na Bacco’s) Espanha
    • Lealtanza Edicion Limitada Tempranillo 2013 (R$ 67,50) Espanha
    • Lucano Merlot 2010 (R$ 32) Brasil
    • Mandoria Syrah 2014 (R$ 66 na Galeria dos Vinhos) Itália

Expovinis 2017 Wineblog Hunter tintos

 

Expovinis 2017 – Dia 1: o dia da caçada e de boas dicas

ExpoVinis 2017

Este ano, o blog Terroirs participa pela segunda vez do projeto Wine Blog Hunter da ExpoVinis, o principal evento do mercado vitivinícola na América Latina. O projeto consiste na busca dos melhores vinhos do evento custando até R$70. Wine bloggers de todo o país escolhem suas sugestões de melhor vinho, que são então degustados às cegas no segundo dia do evento, de forma a se premiar o melhor vinho branco e melhor tinto da feira, sempre respeitando o valor máximo de R$70 para o consumidor final. No ano passado, o blog Terroirs foi campeão na categoria tinto (veja mais detalhes aqui).

Ao longo dos dois primeiros dias do evento, iremos postar no perfil do blog no Instagram dicas de bons rótulos encontrados ao longo da caçada pelo melhor vinho até R$70. Fique ligado!

Vinhos selecionados para a competição Wine Blog Hunter

Estes foram os dois rótulos selecionados pelo blog Terroirs para competir no projeto:

  • Dona Augusta Reserva 2011, Branco, Douro, 92 pontos

Dona Augusta Reserva 2011 Branco

Mandorla Syrah Terre Siciliane IGT

Dicas de boas compras

Na busca por vinhos até R$70, o blog Terroirs encontrou no evento alguns rótulos especiais, vinhos com caráter diferenciado e aquele algo a mais:

Nederburg 1791 Pinotage 2016

  • Cortes de Cima Courela, 90 pontos – R$41,70 em Super Adega

Cortes de Cima Courela

Mandorla Primitivo Puglia IGT

  • Santa Vitória Versátil Branco, 90 pontos

Santa Vitória Versátil Branco

  • Santa Vitória Branco, 91 pontos

Santa Vitória Branco

  • Vicentin Dorado Blend 2013, 91 pontos – R$87,60 em Carpe Vinum

Vicentin Dorado Blend 2013

 

Conte di Campiano – Primitivo de Manduria e Apassimento

Conte di Campiano Primitivo di ManduriaConte di Campiano Apassimento

Primitivo de Manduria: 92 pontos (sem notas de degustação).

País / Região: Itália / Puglia

Castas: 100% Primitivo

Graduação Alcoólica: 14,5°

Harmonização: pratos bem temperados, carnes vermelhas e queijos curados.

Temperatura de serviço: 18-22°C.

Preço: R$144,33 em Vinhobr (pesquisado em 12/02/2017). No Rio de Janeiro, é encontrado no Supermercado Mundial por R$69,90.

 

Apassimento: 92 pontos. Cor rubi, muito intensa, fechada. Aromas de frutas vermelhas maduras e madeira. Na boca mostra grande equilíbrio e aspecto aveludado. Forte e intenso. Ligeiramente adocicado, justificando o estilo “apassimento” e gerando agradável sensação de prazer na boca. Taninos redondos e maduros. Falta um pouco de potência, apesar do corpo robusto e estruturado.

Preço: R$144,33 em Vinhobr (pesquisado em 12/02/2017). No Rio de Janeiro, é encontrado no Supermercado Mundial por R$69,90.

País / Região: Itália / Puglia

Castas: 100% Negroamaro passito

Graduação Alcoólica: 14°

Harmonização: massas picantes, carnes vermelhas e queijos curados.

Temperatura de serviço: 18-22°C.

 

Mais detalhes:

  • http://www.contedicampiano.it

 

Palo Alto Reserva I 2013

Palo Alto Reserva I 2013

91 pontos (JS93). Aromas de vinho excepcional, perfumados e elegantes, remetendo a frutas vermelhas maduras e violeta. Na boca mostra bom corpo, bom equilíbrio e boa acidez. Ligeiramente curto e com uma pequena pontada de amargor, mostrando taninos e seleção de uvas quase ideais. Com um pouco mais de potência e aveludado, justificaria os 93 pontos de James Suckling.

País / Região: Chile / Vale do Maulle

Castas: 50% Cabernet Sauvignon, 28% Carménère, 22% Syrah

Graduação Alcoólica: 13,5°

Elaboração: envelhecimento por 8 meses em carvalho francês e americano.

Harmonização: queijos envelhecidos, massas e carnes.

Temperatura de serviço: 16°C.

Preço: R$70,22 em Wineface (pesquisa realizada em 19/10/16).

 

Mais detalhes:

  • http://www.paloaltowines.com/en/vinos/reserva-i/
  • http://www.paloaltowines.com/en/assets/uploads/2016/03/res-1-2013-eng.pdf

 

Alceño Premium 50 Barricas Syrah 2012

Alceno Premium 50 Barricas Syrah 2012

93 pontos (RP 92). Que ótima surpresa. Não esperava encontrar tanto prazer nesta garrafa. O aroma de pimenta é tão intenso que você precisa desbrava-lo para identificar outros aromas menos fragrantes, como frutas vermelhas e carvalho. Na boca o sabor é igualmente intenso e mostra estrutura muitíssimo equilibrada. Nada está fora do lugar. Razoavelmente persistente, muito elegante e bem aveludado. Os taninos são sedosos, mostrando que foram cultivados com amor e atenção. O corpo é muito agradável, nem tão simples, nem tão severo. De fato um achado!

País / Região: Espanha / Jumilla

Castas: 90% Syrah, 10% Monastrell

Graduação Alcoólica: 15°

Elaboração: envelhecimento por um curto período em carvalho francês e americano.

Harmonização: carnes assadas na brasa, queijos e embutidos variados, arroz de pato, paella valenciana, perdiz, massas com molho substanciosos.

Temperatura de serviço: 16 a 18°C.

Preço: R$73,95 em Grand Cru (pesquisa realizada em 17/09/16).

 

Mais detalhes:

  • http://alceno.com/en/wines/8-alceno-syrah-premium-50-barricas.html

 

José Maria da Fonseca Ripanço 2013

JMF Ripanço 2013

92 pontos. Taninos redondos e aveludados, mostrando que foram cuidados com carinho. Apresenta típica sensação apoeirada de alguns vinhos portugueses. Equilibrado e volumoso.

País / Região: Portugal / Alentejo

Castas: Syrah, Aragonês, Alicante Bouschet.

Graduação Alcoólica: 14,5°

Elaboração: fermentação ocorre em cubas de inox a uma temperatura de 28ºC. Envelhecimento por 6 meses em madeira nova de carvalho francês e americano.

Harmonização: carne vermelha e queijos.

Temperatura de serviço: 16 a 18°C.

Preço: R$85,05 em Decanter (pesquisa realizada em 24/08/16).

Mais detalhes:

  • http://www.jmf.pt/index.php?id=378

 

Casa Ferreirinha Esteva Douro 2011

Casa Ferreirinha Esteva Douro 2011

92 pontos. Um dos rótulos de entrada da vinícola Casa Ferreirinha, que não economiza qualidade até mesmo em seu portfólio mais simples. No nariz mostrou um delicioso, jovial e frutado aroma, onde se ressaltaram a cereja e framboesa. Na boca tem equilíbrio e final aveludado, encontrado usualmente apenas em rótulos mais caros. O interessante é que dá para perceber, de forma tímida, porém nitidamente, o que os irmãos mais velhos devem possuir em níveis elevados: potência, robustez e persistência.

País / Região: Portugal / Douro

Castas: Tinta Roriz, Tinta Barroca, Touriga Franca e Tourgia Nacional, em proporções diferentes dependendo da safra.

Graduação Alcoólica: 13°

Elaboração: vinificado essencialmente na Adega da Quinta do Seixo, a partir de uvas provenientes das Quintas do Caêdo, Seixo e Porto, situadas na zona do Pinhão, e ainda de uvas de zonas de maior altitude. Assim se obtém naturalmente o equilíbrio na maturação, desejado para este estilo de vinho com a necessária acidez natural. Os cachos foram vindimados à mão. Após suave desengace e esmagamento, as uvas fermentaram em cubas de aço inox, com suave maceração apoiada por remontagem, sob temperatura controlada a 25° C por forma a preservar os aromas da uva. Depois da maceração, seguiu-se a fermentação maloláctica em condições rigorosamente controladas.

Harmonização: ideal para acompanhar todo tipo de aves, carnes variadas, queijos e alguns peixes.

Temperatura de serviço: 15 a 17°C.

Preço: R$69,99 em Mega Adega (pesquisa realizada em 04/08/16).

Casa Ferreirinha Esteva Douro 2011

Mais detalhes

  • http://www.sograpevinhos.com/marcas/Casa%20Ferreirinha/Casa%20Ferreirinha%20Esteva%20Tinto%202015

 

José Maria da Fonseca Periquita Reserva 2013

José Maria da Fonseca Periquita Reserva 2013

92 pontos. Aromas de frutas vermelhas maduras. Na boca se mostra muito equilibrado, razoavelmente persistente, intensidade e potência tímidas, mas louvável nesta faixa de preço. Final de boca é muito aveludado e sem arestas. Um vinho pronto e com excelente custo-benefício. Um vinho para quebrar paradigmas: não sou grande fã do Periquita, mas saindo do rótulo básico, a coisa fica boa.

País / Região: Portugal / Península de Setúbal

Castas: 54% Castelão, 28% Touriga Nacional, 18% Touriga Francesa

Graduação Alcoólica: 13,6°

Elaboração: fermentação ocorre durante 7 dias a 28ºC, com maceração total. Envelhecimento por 8 meses em madeira nova e usada de carvalho francês e americano.

Harmonização: carnes vermelhas ou queijos.

Temperatura de serviço: 14°C.

Preço: R$54,90 em Super Adega (pesquisa realizada em 02/07/16).

 

Mais detalhes

  • http://www.jmf.pt/index.php?id=65
  • http://www.jmf.pt/pdf/pt/PRV_P.PDF

Adega de Monção Vinho Verde 2008

Adega de Monção Vinho Verde 2008

87 pontos. Aromas de maça verde e maracujá. Acidez na medida certa, gerando grande refrescância. Harmoniza com os dias quentes, eventos descontraídos, praia, piscina e diversão.

País / Região: Portugal / Vinho Verde

Castas: Alvarinho e Trajadura

Graduação Alcoólica: 11,5°

Elaboração: seleção das uvas, obtenção do mostro, apertos, decantação (24 horas a 14°C). Fermentação controlada entre 18°C e 20°C. Realização do lote. Filtração de desbaste. Armazenamento, estabilização pelo método de contato, filtração por terras. Filtração final por membranas e engarrafamento.

Harmonização: deve ser bebido jovem e servido fresco, mas não gelado. Uma boa opção para acompanhar marisco, pratos de peixe e carnes brancas.

Temperatura de serviço: 10°C.

Preço: R$28,90 em Santa Luzia (pesquisa realizada em 22/06/16).

 

Mais detalhes

  • http://www.adegademoncao.pt/produto/adega-de-moncao-alvarinho/

 

Expovinis 2016 – Dia 2: um dia de vitórias

No segundo dia da Expovinis 2016, 15 de junho, aconteceu a avaliação de todos os vinhos selecionados pelos melhores blogueiros do país no programa Wine Blog Hunter. 10 vinhos brancos e 11 tintos foram avaliados para a seleção do melhor branco e melhor tinto até R$70 da feira.

Foi com muita alegria que o blog Terroirs viu o seu vinho tinto ganhar o prêmio de melhor tinto. O rótulo foi o português 3 Autores Douro 2013, da Vidigal Wines, encontrado por R$67,45 (via depósito) no site Dom Castilho.

Expovinis Vidigal Wines 3 Autores Douro

Expovinis Vidigal Wines

Uma outra vitória foi também alcançada. O blog Terroirs também indicou o rótulo branco vencedor da competição, na categoria melhor branco até R$70, o neozelandês Peter Yealands Sauvignon Blanc 2015, encontrado a R$69,90 no Pão de Açúcar. Porém, um outro blogueiro já havia selecionado tal rótulo, portanto, tivemos que indicar uma opção alternativa. Durante a degustação dos vinhos selecionados, ficou clara a qualidade e diferenciação deste rótulo em comparação aos demais. Até o próprio blog Terroirs votou no rótulo neozelandês, e não no rótulo indicado por ele mesmo.

Expovinis Peter Yealands Sauvignon Blanc 2015

Veja aqui a lista completa dos melhores vinhos selecionados para a degustação final que originou os dois campeões listados acima. A página do programa Wine Blog Hunter no site da Expovinis mostra mais fotos da premiação dos campeões.

Para o blog Terroirs, a feira terminou no segundo dia. Mas ela continua por mais um, dia 16 de junho. Para aqueles que têm a oportunidade, não percam a chance de degustar um mar de excelentes rótulos. Itália e Portugal estão presente em peso, mas encontra-se também muitos rótulos brasileiros, argentinos, chilenos e espanhóis, especialmente da região de Jumilla, assim como alguns franceses, neozelandeses, gregos e eslovenos.

 

Expovinis 2016 – Dia 1: um dia de caçada

O blog Terroirs participa este ano do programa Wine Blog Hunter da Expovinis 2016. O primeiro dia do evento, 14 de junho, foi um dia de caçada do melhor vinho branco e melhor tinto até R$70. Todos os vinhos selecionados pelos blogueiros participantes do programa serão então avaliados no segundo dia do evento para a escolha do melhor branco e melhor tinto até R$70 da feira.

Peter Yealands Sauvignon Blanc 2015Vidigal Wines 3 Autores Douro 2013O melhor branco selecionado pelo blog Terroirs foi este aqui: Peter Yealands Sauvignon Blanc 2015, encontrado a R$69,90 no Pão de Açúcar.

Já o melhor tinto foi o português 3 Autores Douro 2013, da Vidigal Wines, encontrado por R$67,45 (via depósito) no site Dom Castilho.

Fique ligado aqui no blog e acompanhe a divulgação dos vencedores do Wine Blog Hunter 2016 e a lista geral dos melhores vinhos selecionados.

 

 

 

 

 

 

Miolo Gamay Summertime 2016

Miolo Gamay Summertime 2016

89 pontos. Um “beaujolais nouveau” brasileiro. Feito da mesma uva do festivo francês, também produzido por maceração carbônica, também com rótulo descontraído. Aromas não tão florais como o primo francês, mas percebe-se a violeta, acompanhada de groselha e frutas do bosque em geral. Bem equilibrado e jovial, mas pouco fresco, merecendo maior acidez. Taninos geram certo volume e leve amargor, se mostrando levemente verdes. Leve, mas ainda assim esperava menos corpo. Estrutura comparável a um Pinot Noir americano.

País / Região: Brasil / Campanha Gaúcha

Castas: Gamay

Graduação Alcoólica: 11,5°

Elaboração: enchimento do tanque de aço inoxidável com cachos inteiros e por gravidade; saturação do tanque com neve carbónica; a “primeira fermentação” em maceração carbônica dura 5 a 7 dias; prensagem em prensa pneumática das uvas inteiras após o termino da maceração carbônica; o vinho flor e o vinho prensa fazem juntos a “segunda fermentação” a uma temperatura controlada de 18 a 20°C, em tanque de aço inoxidável; fermentação malolática espontânea; filtração e estabilização tartárica a frio; precoce engarrafamento em meados de Março.

Harmonização: ideal como aperitivo. Este vinho tinto, devido à sua baixa concentração tânica, pode acompanhar, saladas, sopas, peixes, massas de molhos brandos, pizzas, carnes brancas e queijos de massa mole e semidura, com destaque para o emmenthal.

Temperatura de serviço: entre 10 e 12°C.

Preço: R$36,90 em Loja Miolo (pesquisa realizada em 10/06/16).

 

Mais detalhes

  • http://www.miolo.com.br/noticias/graffiti-do-artista-speto-assina-rotulo-do-miolo-gamay-summertime-2016/
  • http://loja.miolo.com.br/produto/vinho-miolo-gamay-safra-2016-750ml-69371

 

Paul Jaboulet Aîné Côtes-du-Rhône Parallèle 45 Rouge 2012

Paul Jaboulet Aîné Côtes-du-Rhône Parallèle 45 Rouge 2012

92 pontos. Aromas elegantes, frutado, remetendo a frutas vermelhas maduras. Belíssimo corpo e estrutura, sabor pulsante e envolvente. Elevada acidez em harmonia com taninos pulsantes. Carvalho quase passa desapercebido. Muitas sensações e sabores em um corpo descontraído. Taninos redondos, em nível capaz de levá-lo a um belo amadurecimento pelos próximos cinco anos. Jovem e sofisticado. Um belo exemplo de como ser “entry level”. Ótimo custo-beneficio.

País / Região: França / Côtes-du-Rhône

Castas: 50% Grenache, 40% Cinsault, 10% Syrah

Graduação Alcoólica: 14°

Elaboração: vinhedos localizados perto do Paralelo 45° Norte. Idade metade de 25 anos. Rendimento de 45hl/ha. Terrenos de pedrinhas com solo argilo-calcário e seixos. Vinho resultado de uma longa maceração com as cascas. Fermentação alcoólica longa em cuba de aço inoxidável com temperaturas controladas. Maturado em tanques de aço inoxidável.

Harmonização: carnes vermelhas, de caça e queijos.

Temperatura de serviço: 16 a 18°C

Onde comprar: R$92,81, meia garrafa, em Mistral (pesquisa realizada em 22/04/2016).

 

Mais detalhes

  • http://www.jaboulet.com/Website/site/eng_lesgammes_lesgrandsclassiques_parallele45rouge_description.htm

 

SA Prum Riesling Solitär Trocken 2013

SA Prum Riesling Solitär Trocken 2013

94 pontos. Levemente frutado no nariz, mostrando frutas cítricas e notas florais remetendo a margaridas. Na boca é uma explosão de sabores. Uma relação corpo-intensidade ímpar. A estrutura é leve, diminuta, mas gera um ataque e sabores marcantes. Alinha jovialidade, frescor e potência. Um vinho surpreendente.

País / Região: Alemanha / Mosel

Castas: Riesling

Graduação Alcoólica: 11°

Elaboração: solos de ardósia, que permitem produzir um vinho da casta Riesling bastante frutado e mineral. Colheita manual, seleção manual cuidadosa de cachos, desengaço, maceração a fio por algumas horas, prensagem delicada, fermentação lenta em baixa temperatura para garantir a integridade dos sutis aromas e sabores da Riesling.

Harmonização: peixes delicados, frutos do mar (camarão e lula), schnitzel (carne sem osso, fina e batida, empanadas de porco, vitela, cordeiro, frango, vaca ou peru), massas com frutos do mar.

Temperatura de serviço: 9 a 11°C

Onde comprar: R$186,50 em Vindame (pesquisa realizada em 21/04/2016).

 

Mais detalhes

  • http://vindame.com.br/produto/solitar-2013/
  • http://www.sapruem.com

 

Zorzal Terroir Único Malbec 2013

Zorzal Terroir Único Malbec 2013

91 pontos (92 RP, 92 GD, 92 TIM). Depois de diversas avaliações com pontuações elevadas, a expectativa era grande. Tenho certeza que se fosse uma degustação às cegas, este vinho seria uma ótima surpresa pelo preço que tem. O diferencial dele fica pela ausência da madeira, identificada no nariz e na boca. Lendo sobre o vinho, descobri que a decisão pela ausência de amadurecimento em carvalho se deu para que o terroir e particularidades da Malbec fossem ressaltados. O resultado é interessante, de fato a madeira não faz nenhuma falta e o que se nota são sabores particulares da região de Tupungato, em Mendoza.

País / Região: Argentina / Gualtallary, Tupungato (Mendoza)

Castas: 100% Malbec

Elaboração: vinhedos de 15 anos plantados em Gualtallary, Tupungato, a 1.350 metros acima do nível do mar, com variação térmica de 15 a 18°C entre o dia e a noite. A maceração à frio dura 15 dias para que os aromas e sabores de frutas frescas sejam intensificados. Em seguida, a fermentação ocorre utilizando-se leveduras indígenas, atingindo temperatura máxima de 28°C. Por fim, o amadurecimento é realizado em tanques de concreto.

Harmonização: carne vermelha, massa com molho intenso e linguiça temperada com ervas finas.

Onde comprar: R$83 em Gran Cru (safra 2014, pesquisa realizada em 26/01/2016).

 

Mais detalhes

  • http://www.zorzalwines.com/en/tech_sheets/TERROI_UNIC_MAl.pdf