O Vivino mudou minha vida.

Em 2013, durante uma viagem à Itália, em meio à Brunellos, Chiantis, Barolos e Proseccos, avaliei meus primeiros rótulos no aplicativo, no intuito de criar um registro das experiências vividas. À época, senti certa dificuldade para me expressar, para encontrar palavras que traduzissem minhas sensações.

De volta para casa, não tardou para eu resgatar os estudos e procurar ajuda para esclarecer todas as dúvidas que rondavam minha mente. De lá pra cá, foram poucos os dias que não passei ou com uma taça, ou com um livro sobre vinhos nas mãos.

Hoje, ao usar o Vivino, vejo um potencial gigantesco. Uma rede social cunhada sobre uma fundação milenar: o prazer na degustação de vinhos. Já são mais de 17 milhões de usuários que compartilham avaliações, opiniões e, principalmente, se socializam, sempre com o vinho como pano de fundo.

O recurso de identificação dos rótulos através de fotos é sem dúvida inovador e excitante: o tipo de tecnologia que qualquer um, vivendo no século XXI, adora ter disponível nas mãos. A avaliação, de 1 a 5 estrelas, pode até ser questionável e gerar discrepâncias, mas democratiza a capacidade de tornar qualquer consumidor de vinhos um Robert Parker. Mas o aplicativo vai além e disponibiliza recursos pouco explorados. Alguns deles, até com o potencial de mudar a maneira como compramos vinho.

1. Carta de Vinhos

Nunca ouvi algum usuário do Vivino comentar sobre o uso do recurso de scan de cartas de vinho. O mecanismo é similar ao reconhecimento de rótulos, só que ao invés de tirar uma foto do vinho, você irá tirar uma foto da carta. A imagem abaixo ilustra o resultado. Todos os vinhos identificados são ressaltados, acompanhados de suas respectivas notas. Com isso, fica fácil identificar a melhor pedida. No exemplo abaixo, identificamos rapidamente alguns rótulos avaliados com 4.0 e 4.1 estrelas.

5 recursos do Vivino pouco explorados - carta 1 5 recursos do Vivino pouco explorados - carta 2

2. Notas Pessoais

Incontáveis vezes vejo avaliações de rótulos começarem ou terminarem com algo como “Degustado no encontro…”, ou então “Com os amigos da Confraria…”. Não sei quanto a vocês, mas muitas vezes luto para encaixar minhas notas de degustação nos 512 caracteres disponíveis no campo reservado para as avaliações. Por que então gastar os tão escassos caracteres com indicações do local ou evento onde a degustação ocorreu se existe um espaço específico para isso? E com 512 caracteres adicionais, que dão de sobra para você detalhas o local, evento, data, participantes, harmonização e tudo mais o que quiser descrever. E não é à toa que o recurso se chama Notas Pessoais: exatamente porque estas informações não precisam ser compartilhadas com todos que se interessam por ler suas avaliações.

Usufruindo do aspecto pessoal das notas, você pode inclusive ir além e dar detalhes da situação que acompanhou o vinho, como o filme que assistiu com a taça na mão, as piadas e gargalhadas compartilhadas com os amigos, o quanto seu(sua) parceiro(a) se dedicou para fazer o jantar sensacional ou até mesmo o que rolou após o jantar.

5 recursos do Vivino pouco explorados - notas pessoais 1 5 recursos do Vivino pouco explorados - notas pessoais 2

3. Preço e Comprado Em

O preço dos rótulos apontado pelo Vivino é um dos aspectos que frequentemente sofrem questionamentos. O aplicativo não descreve em detalhes como realiza a consolidação dos preços informados pelos usuários, mas alguns artigos na internet apontam para um preço médio entre todos os valores informados. Ou seja, se um rótulo na Europa é adquirido por EUR10, ou seja, cerca de R$38 (a cotação é irrelevante para o propósito deste artigo), e R$100 aqui no Brasil, o preço médio do rótulo no aplicativo será de R$69. Ou seja, nem os R$38 da Europa, nem os R$100 do Brasil. Porém, se todos os usuários que avaliam um rótulo no Vivino inserirem o preço pago por eles, a média de preço apontará para valores cada vez mais confiáveis.

Na mesma tela onde se insere o preço pago por um rótulo, pode-se definir onde ele foi comprado, através do campo Comprado Em (Bought at). Esta informação se mostra de grande valia para o uso do recurso número 4 da nossa lista.

5 recursos do Vivino pouco explorados - preço e estabelecimento

4. Lugares Próximos

Escondido no último dos botões principais do aplicativo, o recurso Lugares Próximos aponta, com base na sua localização geográfica, os estabelecimentos (restaurantes, supermercados, lojas de vinhos etc.) mais próximos à você que possuem vinhos avaliados. Desta forma, fica fácil chegar ao estabelecimento já com algumas dicas de compras, ou seja, rótulos bem avaliados por outros usuários.

Este recurso carece fortemente que o local onde o rótulo foi comprado seja informado quando avaliamos os vinhos degustados, para que uma base de dados confiável possa ser criada. Trata-se de um ciclo virtuoso: quanto mais informações corretas e atualizadas informamos durante as avaliações, como preço e local onde o vinho foi comprado, mais confiável e útil o recurso Lugares Próximos se torna.

5 recursos do Vivino pouco explorados - estabelecimentos 1 5 recursos do Vivino pouco explorados - estabelecimentos próximos 2 5 recursos do Vivino pouco explorados - estabelecimentos próximos 3

5. Compras

Um interessante recurso disponibilizado em uma das últimas grandes atualizações do Vivino foi o recurso de compras on-line. Com alguma frequência, encontro bons preços ofertados pelos parceiros do aplicativo. Veja o caso abaixo, do Cartuxa Reserva. O preço médio apontado pelo Vivino é de R$330, preço já inferior ao praticado por muitas lojas on-line, como mostra abaixo o resultado da pesquisa em um site agregador de preços. Já no Vivino, encontramos a loja Kylix Vinhos ofertando o rótulo por R$240,90, excelente preço quando comparado às outras lojas on-line e até mesmo ao já baixo valor apontado pelo Vivino.

5 recursos do Vivino pouco explorados - compra 1 5 recursos do Vivino pouco explorados - compra 2 5 recursos do Vivino pouco explorados - compra 3